Alimentação infantil: como incluir bons hábitos na rotina


Com a chegada do período de férias escolares, muitas crianças permanecem grande parte do tempo em seus lares e, quando o fazem, aproveitam este intervalo em frente à televisão ou executando atividades quaisquer dia Internet. Por esse motivo, adultos necessitam manter-se atentos aos hábitos alimentares aos pequenos. Uma nutrição equivocada e possíveis agravantes como o sedentarismo são os aspectos fundamentais à obesidade infantil.

O fato de consumirem guloseimas e alimentos industrializados enquanto não voltam para sua rotina diária pode gerar vícios de uma má alimentação, cabendo aos pais darem o suporte necessário para que a garotada continue seguindo uma dieta balanceada e com ingredientes de alta qualidade. Saber a forma correta de equilibrar todos os tipos de alimentos é imprescindível, a fim de que a infância se abra à novas possibilidades de combinações na hora de montar seus pratos.

No que se refere a este assunto, entenda quais devem ser os cuidados com a refeição e a qualidade de vida das crianças não só na época das férias escolares, mas na rotina como um todo, a seguir:

Incluir fruta e verduras

As hortaliças podem ser a melhor opção quanto a uma alimentação saudável, já que as mesmas apresentam uma ampla fonte de vitaminas e sais minerais importantes. Os pequenos devem inferir cerca de cinco tipos de frutas e verduras ao longo do dia: entre outras possibilidades, um copo de suco natural após o almoço, duas porções de frutas como uma maçã e uma banana nos lanches da manhã e da tarde, respectivamente, e duas opções de leguminosas entre as principais refeições.

Diminuir as gorduras

Ainda que os pequenos precisem adicionar certos tipos de gorduras em seu cardápio – uma vez que elas auxiliam na sensação de plena satisfação e incorporam diversos elementos relevantes para o estilo de vida infantil – não se pode abusar na quantidade. A rotina nutricional das crianças deve conter o menor índice possível de alimentos como frituras, doces e substâncias ricas em óleo, seja ele vegetal ou animal, saturada ou trans.

Apostar no pequeno-almoço

O organismo de todo ser humano precisa de fontes energéticas para trabalhar ativamente. No momento em que uma pessoa acorda seus índices de energia ainda estão consideravelmente baixos, motivo pelo qual a manhã da garotada deve iniciar já com um pequeno-almoço como refeição, trazendo elementos como carboidratos, de modo especial pão, cereais integrais e derivados do leite.

Alimentos integrais

Devido ao fato de que a sua composição não é reformulada durante o andamento do processo de industrialização, os alimentos que possuem fibras e ingredientes integrais conservam grande parte das vitaminas próprias dos elementos utilizados em cada produto. Além de permitir saciedade por mais tempo, sementes e outras fontes de fibras integrais auxiliam na manutenção da massa corporal.

Beber água

Da mesma forma que ocorre em meio à nutrição dos adultos, na rotina alimentar das crianças tudo aquilo que se ingere no estado líquido (bebidas) tem a mesma importância daquilo que se consome em estado sólido (comidas). Mais do que proporcionar ao organismo os nutrientes relevantes a fim de estabelecer uma qualidade de vida satisfatória, é preciso ingerir, no mínimo, cinco copos de líquidos ao longo do dia, dando sempre prioridade à agua. É imprescindível ingeri-la em maiores quantidades caso a temperatura esteja muito elevada, ou mesmo ao praticar atividades físicas.

Variar o menu

O cardápio nutricional dos pequenos deve ser bastante variado, já que eles precisam de aproximadamente 40 espécies distintas de vitaminas e minerais a fim de garantir o funcionamento ideal do sistema digestório, assim como todos os demais mecanismos do corpo humano. Sabendo que não há qualquer alimento que possua todos os nutrientes necessários para uma alimentação equilibrada, é preciso balancear as opções eleitas diariamente e diversificar o menu, agregando ao mesmo um pouco de cada tipo de alimento especificado na cadeia alimentar, de acordo com a quantidade especificada por um profissional da área.

Comer devagar

É de máxima relevância familiarizar as crianças com hábitos como alimentar-se lentamente e triturar bem cada um dos alimentos antes de engolir. Todas as refeições devem ser realizadas, caso seja possível, num local mais sossegado, tentando estabelecer horários regrados para e intervalos regulares entre a ingestão de todos os pratos.

Evitar substituir refeições

Guloseimas e alimentos ricos em açúcar, gordura e sal, bem como aqueles que são industrializados, não representam a categoria dos alimentos saudáveis. Inclusive, se ingeridos em excesso, podem causar danos nocivos à saúde. Por esse motivo, eles não devem ser ingeridos como substitutos de refeições apenas por serem práticos e de fácil encalce. É preciso manter uma dieta equilibrada e que ressalte nutrientes importantes, principalmente para o desenvolvimento infantil.

#alimentaçãosaudavel #saudavel #alimentaçãoinfantil #rotina #nutrição

2015 © Equilibrar Comendo - Todos os direitos reservados.

Posts Recentes
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Arquivo
Pesquisar por tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Branca Ícone Instagram
  • Facebook Limpa
  • YouTube Limpa